sábado, 4 de janeiro de 2014

Start again

O outro dia depois de um incêndio é algo impossível de descrever.

Sabe quando parece que você levou uma panelada na cabeça? então…
Você não sabe se agradece ou se chora, se grita e sai chutando tudo pela frente, ou se simplesmente passa o dia assistindo Backyardigans com seu filho, e foi isso o que fiz, e nunca fiquei tão feliz em passar o dia fazendo isso.
O figurino era um chinelo havaianas 39 e uma camisola da sininho que minha cunhada querida me emprestou.

No outro dia essa cunhada querida me tirou do sofá e me fez reagir, e lá fui eu de chinelos havaianas 39 e um vestido enorme que ela me emprestou, comprar minhas primeiras peças de roupas e sapatos para recomeçar.
Fomos na Garcia D'Avila, entrei na Schutz e Arezzo e comprei meus primeiros pares de sapatos.
Mas o que comprar quando não se tem nenhum, apenas o que estava em meus pés no dia?
Comecei com rasteirinhas confortáveis e neutras, prateadas e douradas e só.


A gente fica com medo de sair pirando, comprando… afinal, aquilo que aconteceu deveria ter um motivo, uma razão, de fincarmos os pés no chão talvez.
E aí você começa a prestar atenção a sua volta, nas coisas simples, sei lá, faz pensar.

Decidi ter poucas e boas coisas, e usa-las independente de onde iria, etiqueta na gaveta nunca mais, dali pra frente tudo era usável mesmo para ir na esquina.

A roupa que ficou no meu corpo tenho até hoje, o sapato e a bolsa são meus amuletos!



Meu Louboutin nude me acompanha até hoje e vai com tudo na vida.

A partir dali comecei um guarda roupa novo mais consciente, e vou descreve-lo aqui aos poucos.

Love D.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails